Humor erudito

Uma das anedotas preferidas de Freud: um casal de meia idade está sentado numa mesa de restaurante. Levemente entediados, marido e mulher não têm muito o que dizer. De repente ele se dirige a ela e fala: – Se um de nós dois morrer, eu vou morar em Paris…

Godard, o cineasta francês, gostava muito desta: um condenado à morte é conduzido por seus algozes ao local da execução. Ao subir no patíbulo, tropeça e quase cai. Olha então para os que o conduzem e comenta, um tanto exasperado: – Hoje não é meu dia de sorte!

         Kant, segundo dizem, deliciava-se com a história de um homem que ficou viúvo e resolveu contratar pessoas para que se entristecessem e chorassem no enterro da ex-mulher. No entanto, quanto mais aumentava o valor do pagamento, mais os contratados se alegravam!

Publicado por Chico Viana

Chico Viana (Francisco José Gomes Correia) é professor aposentado da UFPB e doutor em Teoria da Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em sua tese, publicada com o título de O evangelho da podridão; culpa e melancolia em Augusto dos Anjos, aborda a obra do paraibano com o apoio da psicanálise. Orientou cerca de 37 trabalhos acadêmicos, entre iniciação científica, mestrado e doutorado, e foi por dez anos pesquisador do Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq). Desde muito jovem começou a escrever nos jornais de João Pessoa, havendo mantido coluna semanal em A União e O Norte. Publicou cinco livros de crônicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: