À mulher, no seu dia

Ela é a nossa primeira casa e a matriz que dá os alicerces para a nossa construção afetiva e moral. É a terna namorada e a amante que se abrasa. É a melodia que acalenta o berço e a paciente conselheira que instrui quando nos perdemos nos descaminhos da existência. Íntima dos segredos da natureza,Continuar lendo “À mulher, no seu dia”