Notas sobre a pandemia (13)

Fiquei sabendo pelo ministro Mandetta que (ainda) não estamos em quarentena. O que vivenciamos é um distanciamento social. Caso isso não funcione, aí sim, teremos que observar com rigor a reclusão domiciliar. As pequenas liberdades que alguns ainda desfrutam (dar um passeio na calçada da praia, por exemplo) seriam então abolidas. Essa perspectiva é assustadora e só pode ser evitada caso os que insistem em saídas e aglomerações se convençam de que devem mudar de atitude. Um pouco de privação agora pode evitar, no futuro, medidas radicais de confinamento. Num momento como este, é preciso ouvir a ciência. Ela tem a autoridade de quem estuda e conhece. A ciência é desagradável porque não se curva a fantasias nem compactua com interesses políticos. Seu compromisso é com a vida. Se as autoridades médicas me pedem para ficar em casa, só por birra, ignorância ou irresponsabilidade é que eu decido o contrário.

Publicado por Chico Viana

Chico Viana (Francisco José Gomes Correia) é professor aposentado da UFPB e doutor em Teoria da Literatura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em sua tese, publicada com o título de O evangelho da podridão; culpa e melancolia em Augusto dos Anjos, aborda a obra do paraibano com o apoio da psicanálise. Orientou cerca de 37 trabalhos acadêmicos, entre iniciação científica, mestrado e doutorado, e foi por dez anos pesquisador do Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq). Desde muito jovem começou a escrever nos jornais de João Pessoa, havendo mantido coluna semanal em A União e O Norte. Publicou cinco livros de crônicas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: