Cada ave no seu canto

No terraço de uma casa de classe média, vivem um passarinho e um papagaio. Ao saber que haveria um festival de músicas compostas só por aves, o papagaio se dirige ao passarinho (um canário) e lhe propõe:          – Que tal a gente participar com uma canção? Você faz a melodia, e eu a letra Continuar lendo “Cada ave no seu canto”

Notas sobre a pandemia (15)

A rotina da quarentena exige um maior envolvimento nas atividades culinárias por parte dos que, como eu, exercem-nas mediocremente. Estou longe de ser aquele tipo de sujeito que não sabe fritar um ovo, porém confesso que às vezes deixo queimar a omelete. Minha mulher tem trabalhado mais, concordo, no entanto já tentei lhe mostrar queContinuar lendo “Notas sobre a pandemia (15)”